Prótese mamária


Aumento das Mamas (Prótese de Mama)


O aumento das mamas consiste normalmente na inserção de um implante de silicone acima da musculatura peitoral ou por trás da mesma, tendo em vista o aumento ou melhora do formato da mama.
Há vários tipos de implantes mamários e todos são feitos com uma bolsa de silicone, preenchida com silicone em forma de gel.
As paredes da bolsa são de silicone mas não na forma de gel. O silicone é um material biocompatível com os tecidos humanos. Ele é usado na fabricação de implantes para articulações, marca-passos, válvulas cardíacas, lubrificantes e alguns medicamentos. A bolsa pode ser redonda ou oval, assemelhando-se à forma natural da mama. O silicone é atualmente o material mais seguro utilizado na confecção de próteses e há provas de que o mesmo não apresenta potencial cancerígeno.



antes
 


depois

 


Anatomia das Mamas

A mama é formada de tecido gorduroso, glândulas mamárias ( tecido mamário ) e tecido conectivo fibroso. Seu volume e forma dependem de vários fatores: quantidade de cada um dos diferentes tipos de tecido: herança genética; idade; elasticidade da pele; número de gestações.

Avaliação

O exame atento do formato das mamas permite avaliar os diferentes fatores que irão determinar a escolha da técnica ou procedimento cirúrgico mais adequado. Entre eles pode-se citar a quantidade de tecido glandular e tecido adiposo; número de gestações; presença de assimetria; peso, altura e estrutura corporal do paciente; volume da musculatura peitoral; preferência da paciente; herança genética;proporção entre mamas e demais estruturas do corpo; grupo étnico e quantidade de pele, entre outros.

Procedimentos Cirúrgicos

Há também próteses infláveis que são preenchidas com solução salina. Em caso de rompimento, fato extremamente raro, a solução é absorvida pelo organismo uma vez que ela apresenta composição bastante semelhante aos líquidos do corpo.

Alguns tipos de implante como o de óleo de soja ainda não foram aprovados pelo FDA, órgão que controla os produtos destinados ao uso médico nos Estados Unidos.

Incisões cirúrgicas e posição das próteses

Há três tipos convencionais de incisões por onde podem ser inseridas as próteses. Na incisão periareolar a cicatriz resultante é quase imperceptivel em algumas pacientes

Na incisão axilar a colocação da prótese é mais difícil, exigindo o uso de endoscopia para melhor visualização das estruturas. Ocorre aumento do risco de hemorragias e de posicionamento assimétrico das próteses, além da possibilidade de infecções, por ser a axila uma região potencialmente contaminada. Tem sido relatados casos de diminuição de sensibilidade da face interna dos braços com essa técnica.

Na incisão inframamária, pode ser perceptível, fica no sulco existente abaixo das mamas.

A melhor via de incisão é discutida entre o cirurgião e a paciente, para que assim, possam resolver e Ter o melhor resultado para cada caso.

Feita a incisão, com o auxílio de instrumentos adequados é preparado um espaço ou loja para receber o implante, que é colocado sob a glândula mamária, sem interferir na mesma , ou colocado sob a musculatura peitoral. A cirurgia dura em média 1 hora, podendo ser feita com anestesia local e sedação ou peridural. O período de recuperação é de 7 dias.A duração da cirurgia é em torno de 1 hora.

A ténica de mamoplastia de aumento utiliza a fascia do músculo grande peitoral para a sustentação da prótese mamária. No polo superior procede-se normalmente o deslocamento retroglandular, e no polo inferior subfascial, representando uma meia taça.


Questões Importantes
 

A CIRURGIA ESTÉTICA DAS MAMAS DEIXA CICATRIZES?
Felizmente esta cirurgia permite-nos colocar as cicatrizes bastante escondidas, o que é muito conveniente nos primeiros meses. Para melhor esclarecê-la sobre a evolução cicatricial, vamos relatar os diversos períodos pelos quais as cicatrizes passarão:
a. Período Imediato: Vai até o 30º dia e apresenta-se com aspecto excelente e pouco visível Alguns casos apresentam uma discreta reação aos pontos ou ao curativo.
b. Período Mediato: Vai do 30º dia até o l2º mês. Neste período haverá um espessamento natural da cicatriz, bem como uma mudança na tonalidade de sua cor, passando do "vermelho para o "marrom" que vai, aos poucos, clareando. Este período, o menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa as pacientes.
Como não podemos apressar o processo natural de cicatrização, recomendamos às pacientes que não se preocupem, pois, o período tardio se encarregará de diminuir os vestígios cicatriciais.
c. Período Tardio: Vai do 12º ao l8º mês. Neste período a cicatriz começa a tornar-se mais clara e menos consistente atingindo, assim, o seu aspecto definitivo.
Qualquer avaliação do resultado definitivo da cirurgia das mamas deverá ser feita após este período.

ONDE SE LOCALIZAM AS CICATRIZES?
Dependendo da técnica empregada, poderemos ter variações quanto às cicatrizes. Normalmente existem duas cicatrizes situadas em forma de "T" invertido, na parte inferior da mama. Aquela situada em torno da aréola fica bastante disfarçada pela própria condição de transição de cor entre a aréola e a pele normal. Desde os primeiros dias de pós-operatório poderá ser usado um "decote" bastante "generoso", pois as cicatrizes ficam escondidas. Com o decorrer do tempo, as cicatrizes vão ficando bastante disfarçadas, chegando mesmo à quase invisibilidade em certos casos.

OUVI DIZER QUE ALGUMAS PACIENTES FICAM COM CICATRIZES MUITO VISÍVEIS. POR QUE ISSO ACONTECE?
Certas pacientes apresentam tendência à cicatrização hipertrófica ou ao quelóide. Esta tendência, entretanto, poderá ser prevista, até certo ponto, durante a consulta inicial, quando lhe fazemos uma série de perguntas sobre sua vida clínica pregressa, bem como características familiares, que muito ajudam quanto ao prognóstico das cicatrizes. Pessoas de pele clara raramente tendem a sofrer esta complicação cicatricial hipertrófica.

EXISTE CORREÇÃO PARA CICATRIZES HIPERTRÓFlCAS?
Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o "período mediato" da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida conosco e nunca com suas amigas que, como você, "também estão apreensivas quanto ao resultado final".

COMO FICARÃO MINHAS NOVAS MAMAS, EM RELAÇÃO AO TAMANHO E CONSISTÊNCIA?
As mamas podem ter seu volume reduzido através da cirurgia; além disso, sua consistência e forma também são melhoradas com uma intervenção. Assim é que, para os casos de redução de volume e levantamento de sua posição, podemos optar por vários volumes, dentro das possibilidades que a mama original nos permita planejar, sem compromete-la futuramente. Aqui, como no caso do aumento do volume, deverão ser equilibradas as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax da paciente a fim de obtermos maior harmonia estética. Nessa ocasião a flacidez e a forma da mama original são corrigidas; entretanto, "as novas mamas" passam por vários períodos evolutivos:
a. Período Imediato: Vai até o 30º dia. Neste período, apesar das mamas apresentarem-se com seu aspecto bem melhorado, sua forma ainda está aquém do resultado planejado, pois, para que se atinja a forma definitiva, deveremos deixar "pequenos defeitos" aparentes iniciais (inevitáveis em todos os casos), que desaparecem com o decorrer do tempo.
Lembre-se desta observação: Geralmente nenhuma mama fica "perfeita" no pós-operatório imediato. Alguns pequenos "defeitos” são planejados para que se logrem as formas mais primorosas no resultado definitivo (tardio).
b. Período Mediato: Vai do 30º dia até o 8º mês. Neste período, a mama começa a apresentar uma evolução que tende à forma definitiva o que ocorrerá após o 8º mês. São características deste período umas certas insensibilidades do mamilo, além de maior ou menor grau de "inchaço" das mamas; além disso, sua forma está aquém da definitiva. Apesar da euforia da maioria das pacientes, já neste período costumamos dizer às mesmas que seu resultado ficará melhor ainda, pois isto será a característica do 3º período (tardio).
c. Período Tardio: Vai do 8º ao 18º mês. É o período em que a mama atinge seu aspecto definitivo (cicatriz, forma, consistência, volume, sensibilidade). É neste período que costumamos fotografar os casos operado, afim de compará-los com o aspecto pré-operatório de cada paciente. Tem grande importância, no resultado final, o grau de elasticidade da pele das mamas bem como o volume conseguido. O equilíbrio entre ambos varia de caso para caso.

EM QUANTO TEMPO ATINGIREI O RESULTADO DEFINITIVO?
Apesar do resultado imediato ser muito bom, somente entre o 8º e 18º mês é que as mamas atingirão sua forma definitiva (vide item anterior).

No período mediato e tardio qualquer tipo de traje, de uma ou duas peças, desde que a peça superior não fique muito justa. É claro que, após o amadurecimento das cicatrizes os maiôs poderão ser mais "generosos", a seu critério. Nas grandes reduções mamárias, entretanto, a cicatriz horizontal é um pouco mais extensa o que determinará a escolha do maiô que melhor disfarce sua presença.

NO CASO DE NOVA GRAVIDEZ, O RESULTADO PERMANECERÁ OU FICARÁ PREJUDICADO?
O seu ginecologista lhe dirá da conveniência ou não de nova gravidez. Quanto ao resultado, poderá ser preservado, dependendo do aumento do volume mamário na gravidez e lactação. Quando se tratar de mamas muito grandes, que foram reduzidas acentuadamente, a lactação poderá ficar prejudicada. Em casos de pequenas e médias reduções a lactação poderá ser preservada.

O PÓS-OPERATÓRIO DA CIRURGIA MAMÁRIA É DOLOROSO?
Não. Este pós-operatório é indolor, desde que você obedeça às instruções médicas, principalmente no que tange à movimentação dos braços nos primeiros dias.

HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?
Raramente a cirurgia plástica mamária sofre complicações sérias. Isto se deve ao fato de se preparar convenientemente cada paciente, além de ponderarmos sobre a conveniência de associação desta cirurgia, simultaneamente a outras. O perigo não é maior ou menor que viajar de avião, automóvel, ou atravessar uma via pública.

QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?
De 12 a 24 horas

SÃO UTILIZADOS CURATIVOS?
Sim. Curativos e modeladores, especialmente adaptados a cada tipo de mama. Os curativos são trocados periodicamente.

QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?
Nestas cirurgias são apenas utilizadas pontos internos e uma fita adesiva externa, não necessitando retirada de pontos.

QUANDO TOMAREI BANHO COMPLETO?
Geralmente, após 3 dias. Alguns casos poderão determinar cuidados sobre a área operada, sendo que então, recomenda-se evitar o umedecimento sobre essa área por 7 dias.

QUAL A EVOLUÇÃO PÓS-OPERATÓRIA?
Você não deve esquecer que, até que se atinja o resultado almejado, as mamas passarão por diversas fases. Se lhe ocorrer a preocupação no sentido de "desejar atingir o resultado definitivo antes do tempo previsto", não faça disso motivo de sofrimento: tenha a devida paciência, pois, seu organismo se encarregará espontaneamente de dissipar todos os transtornos imediatos que, infalivelmente chamarão a atenção de alguma amiga, que não se furtará a observação: "será que isso vai desaparecer mesmo?". É evidente que toda e qualquer preocupação de sua parte deverá ser a nós transmitida. Daremos os esclarecimentos necessários para sua tranqüilidade.

QUANDO PODEREI RETORNAR A MINHA GINÁSTICA?
Geralmente após 45 dias.

Ronald Rippel - Cirurgião Plástico - Todos os Direitos Reservados - 2005